28 de junho - Dia do orgulho LGBT

No dia 28 de junho de 1969, a polícia nova iorquina invadiu o bar Stonewaal Inn, em Nova Iorque, em repressão aos homossexuais que frequentavam o estabelecimento. Neste dia, os gays, lésbicas bissexuais e transexuais ali presentes reagiram às batidas policiais que duraram outras duas noites. A ação ficou marcada mundialmente como um divisor de águas nos direitos dos LGBTs no mundo moderno. No ano seguinte, em ato de comemoração à resistência, foi criada a primeira Parada do Orgulho LGBT da história, no dia 1º de julho de 1970. No Brasil, que vivia os anos de chumbo, da Ditadura Militar, a telenovela brasileira começava a ganhar cada vez mais espaço na vida do brasileiro, evidenciado personagens mais próximos à realidade, desde o sucesso de Beto Rockfeller (1968), de Braúlio Pedroso, que revolucionou o gênero telenovela no país:

Beto Rockfeller abandonava a linha de atitudes dramáticas e artificiais que acompanhavam as novelas desde que o gênero havia chegado ao gosto nacional. Na verdade, uma primeira tentativa havia sido feita por Lauro César Muniz em 1966 com Ninguém Crê em Mim na Excelsior, em que o tom coloquial dos diálogos rompia com os padrões estabelecidos até então. Todavia, só mesmo com o trabalho de criação e o posicionamento de modernizar a linha da telenovela, foi possível adaptar o público às novas exigências. Não só os diálogos mudaram. Tudo passou por uma renovação – a estrutura da história principalmente" (Teledramaturgia)

Influenciada pelo sucesso das tramas da TV Tupi e Excelsior que dominavam a audiência e os maiores sucessos da telenovela até então, a Globo logo contratou Janete Clair e Dias Gomes para seu casting de teledramaturgia. Ela para salvar a novela “Anastácia, a mulher sem destino” (1968), de Emiliano Queiroz, e ele demitido da Rádio Nacional, por ter ligações com o Partido Comunista acabou por aceitar as investidas do vice-presidente de operações da emissora, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. A emissora aposentou de vez as tramas “capa e espada” que dominavam a teledramaturgia na época. Foi pelas mãos de Dias Gomes que o primeiro homossexual apareceu na televisão brasileira, o costureiro Rodolfo Augusto, interpretado por Ary Fontoura, na novela “Assim na Terra como no Céu” (1970), Rodolfo era um carnavalesco, típico personagem repleto de clichê.

Este é o ponto de partida do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC, "Identidade de Gênero na telenovela 'A Força do Querer' - Salvando Vidas no Horário nobre?", que está sendo desenvolvido por GERALDOPOST que edita GENEROXS.GERALDOPOST.COM.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.